//Mercedes OM617, o motor de 5 cilindros diesel que fez história

Mercedes OM617, o motor de 5 cilindros diesel que fez história

Depois de lançar a família de motores diesel de 4 cilindros em linha OM616 em 1973, a Mercedes-Benz decidiu derivar uma nova série de uma categoria ligeiramente superior, equipada com um cilindro extra.

Em 1974, a empresa de Stuttgart iniciou a produção dos primeiros motores OM617 de 5 cilindros, introduzidos nas versões 240D 3.0 e 300D dos sedãs e cupês da série W115 e usados ​​até 1991, quando deram lugar à nova família OM602. A série OM617 é considerada uma das séries de motores mais confiáveis ​​já produzidas, capaz de acumular quilometragem superior a um milhão de km sem qualquer tipo de intervenção, exceto manutenções preventivas.

Versões Aspiradas

A primeira versão naturalmente aspirada do OM617 é a oferecida com o W115 240D 3.0 que flanqueava o 240D de 4 cilindros: tinha um deslocamento de 3.005 cm³ (diâmetro de 91 mm x curso de 92,4 mm) e entregava uma potência máxima de 79 cv.

Para melhorar a eficiência da combustão e atender às novas leis tributárias na Europa, em agosto de 1978, os engenheiros da Mercedes-Benz atualizaram o motor, equipando-o com uma nova câmara de pré-combustão e reduzindo ligeiramente o diâmetro para 90,9 mm para um deslocamento de 2.998 cm³

Exatamente um ano depois, os motores OM617 foram objeto de refinamento mecânico quando introduziram um novo eixo de comando que permitiu uma maior elevação das válvulas de admissão e escape. A potência, portanto, aumentou para 88 cv, enquanto o torque permaneceu inalterado em 17,5 m.kgf.

Nesta versão o motor equipava o W123, ancestral do Classe E, as vans da série TN e os fora de estrada W460 e 461 da Classe G, que também foram os últimos a oferecê-lo até 1991.

Sedã Turbodiesel 

Em 1976, uma variante experimental turboalimentada assinada OM617A, que desenvolveu a beleza de 187 cv, foi equipar o protótipo C111-IID, estabelecendo vários recordes de velocidade e duração no circuito de teste de Nardò.

Foi necessário esperar até 1978 para a chegada ao mercado do motor 5 cilindros turbo da Mercedes-Benz: naquele ano no mercado norte-americano – o Classe S W116 foi oferecido na variante 300SD que o tornou o primeiro sedã turbodiesel no mundo. A potência foi reduzida para 109 cv com 23,2 m.kgf de torque posteriormente aumentado para 119 cv e 24,5 m.kgf e depois novamente para 125 cv e 25,5 m.kgf e também usado em várias versões do W123.